Total de visualizações de página

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

A Importância de se Vestir Bem no Ambiente de Trabalho [Vale a Pena Ver de Novo] ...




Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!

A postagem original pode ser vista neste link, com vários bons comentários: http://viverdeconstrucao.blogspot.com.br/2016/10/a-importancia-de-se-vestir-bem-no.html


Resolvi repostar este texto, por estar sem tempo ainda receber comentários e dúvidas sobre ...

Esta inicia uma nova sessão no blog chamada: Vale a pena ver de novo ... Bem original, por sinal.

Vamos à postagem ...

...
..
.



Domingão a noite, dia de se preparar para a segunda-feira, e eu já estou aqui adiantando algumas coisas do Trabalho, procrastinando outras desde ontem e dedicando um tempo para postar aqui.

Ontem eu gastei, e gastei bonito ... R$ 2.250,00. Este próximo mês não terá um crescimento muito grande, pois estou investindo em mim. E neste primeiro investimento, investi em Roupas, afinal, se vestir bem no trabalho é essencial e lhe dá melhores chances de assumir cargos melhores, e eu estou precisando muito de uma promoção, para aumentar meu aporte!

A ideia de trocar de carro vem crescendo em mim (sem obras, não preciso manter uma pick-up antiga, estou pensando também no aspecto segurança, não tenho total segurança de viajar com meu carro, que não tem Air-Bags e nem Abs – Será assunto para outro post).

Se eu puder tirar férias neste final de ano (dependerá das condições do projeto), também pretendo viajar, nem que seja viagem pelo Brasil mesmo, então digamos que da minha renda, talvez eu reduza nestes próximos 2 meses o aporte. É tirar o pé do acelerador mesmo, afinal, agora é hora de viver um pouco também!

Apesar do 13º Salário, Janeiro é mês de IPTU (meu imóvel onde moro e das casas sem venda), IPVA, e isto são os obstáculos rotineiros que devemos vencer para aportar.

Voltando ao tema do post:

Diante de um cenário onde meu nível de atividades e posição (pelo menos no papel) subiu, eu decidi comprar ‘uma semana’ de trajes de trabalho, ou seja, 5 novas camisas e uma nova calça social, além de um novo sapato social e um perfume, pois o meu havia acabado.

Pretendo ainda neste mês comprar um tênis novo (e bom) e talvez mais uma calça-jeans ... Este final de mês irei para o exterior, Europa, e preciso estar ainda mais bem vestido (reuniões importantes lá terei).

Falando sobre as compras: Infelizmente gostaria de postar o nome da loja que compro, mas não posso, mas é uma loja conceituada, que realiza os ajustes na medida do corpo, deixando o ‘look’ invejável (hummmm ‘look’ sei sei ... nevermind).

Basicamente, eu sou adepto de Camisas Social Slim Fit, sempre com a manga comprida (não costumo usar camisa com mangas dobradas ou curtas, independente do calor).

Descobri nesta loja a possibilidade de andar ‘elegante’, pois as roupas se encaixam em meu corpo, com ajustes nas camisas, ajuste nas calças, para que fique perfeito! É uma loja com alfaiataria própria.

As compras busco no final desta próxima semana que se inicia, já com os ajustes para estarem moldadas ao meu corpo. Ao final do texto, tentarei postar pelo menos algum modelo na internet (imagem) para melhor descrever este post ...

Contei ao meu pai o investimento que fiz e os valores que gastei em roupas, sapato, calça, perfume, e basicamente, por ele ter me ensinado a ser um poupador nato, de investir em imóveis, e de não gastar em coisas supérfluas, acho que ele deve ter ficado deste jeito (também seria a mesma imagem para mim, pensando que se tivesse investido o valor num FII de Papel seriam mais R$ 25,00 por mês em minha conta ...):



Não, definitivamente não sou Matrixiano, mas foi realmente necessário fazer um investimento em mim, que faço de tempos em tempos, e que quero compartilhar pra vocês como vale a pena!

Eu sempre me vesti de uma forma ‘meia boca’. Por não ter um exemplo de alguém bem vestido para me dar as dicas, eu acabava seguindo as dicas do meu pai de sempre comprar roupa no centro da cidade, pois na cabeça dele era mais barato. Eu aprendi assim, e seguia este exemplo, mas as roupas sempre ficavam largas. Veja esta passagem e imagem que vi num blog que falava sobre isto:

“Fala rapaziada, tudo certo? Hoje estou afim de falar de uma coisa que me incomoda muito: comprar camisas sociais com o caimento certo. É foda, cara! As vezes a gola fica larga, ou o comprimento é demais, a manga fica curta ou longa, o ombro não encaixa, a camisa fica larga… Um saco!

Pois é, mas aí te digo que para comprar uma camisa social com um bom caimento você deve se atentar para algumas regras que eu vou te dizer aqui. Mas primeiro, vou te mostrar como você JAMAIS deve usar uma camisa social (sim, porque você é estilosão e não usa roupa com um caimento ruim)”

E de fato, eu me vestia tipo assim, lá no início da minha vida profissional: Tecido ruim, camisa larga, caimento incorreto.




Após melhorar um pouco de vida, tentei começar a comprar roupas nas grandes lojas, daquelas que vem o pacote com a camisa social fechada ... Resultado: Quantas e quantas camisas eu comprei, e após descobri que ficaram ruins e não daria pra usar, pois ficavam muito largas, parecia que eu usava a roupa de alguém muito maior e mais velho que eu ... Ficavam lá no guarda-roupas, sem uso.

Até que, finalmente, ao melhorar um pouco meu cargo no trabalho, comecei a ver melhores exemplos (sempre tem as pessoas bem vestidas, as mal vestidas e as ‘invisíveis’, nem bom, nem ruim).

Comecei a pedir dicas mesmo para quem se vestia bem, e a resposta foi exatamente esta: Comprar em lojas com alfaiataria.

Apesar disto soar como gastar dinheiro atoa, supérfluo, logo eu que sou poupador, perdi o medo, e resolvi experimentar ... Não resisti: Tratamento na loja impecável, roupas com tecidos muito bons, você sente um verdadeiro bem estar vestindo camisas com tecidos de outros países, maquinetados, sei lá quantos fios ... Só coisa boa. E o melhor: Não te fazem suar, absorvem o suor, então mesmo na caminhada na Avenida Paulista para almoçar, naquele sol escaldante, você não ficará nem com marcas de suor nas costas, nem no peito, nem nas axilas.

Então virei cliente fiel, e, sempre que preciso, vou a esta loja: Recebo cappuccino, água, tratamento diferenciado (pois sempre que vou lá compro uma quantia considerável), e este tipo de tratamento me fideliza, pois nada melhor do que ser tratado como alguém que ganha bem, de posses, e que quer se vestir bem. Não tem jeito, o status é sim muito bom.

Deixei de usar camisas com a indicada na imagem acima, e uso camisas que se encaixam perfeitamente no corpo, como este exemplo abaixo:


O mais legal: Passei a ser considerado referência no trabalho, do tipo, que as pessoas elogiam falando “Fulano se veste bem né?” e duas pessoas chegaram a mim para perguntar como eu fazia para me vestir assim (a mesma coisa que fiz quando notei que isto era algo importante, fiquei muito contente).

Isto é algo muito interessante, pois mesmo não sendo bonito, você estando bem vestido, limpo, cabelos cortados, unhas cortadas, aparência boa, o mercado de trabalho te vê com bons olhos, e isto facilita as coisas. (Ps.: Sou um cara de autoestima elevada, não que isto agregue ao post ...).

Mesmo não sendo obrigatório, eu me vestia usando Roupas Sociais, enquanto colegas se vestiam de Jeans, Tênis, mesmo quando era estagiário.

Tudo bem que eu era 'o nerd', 'o esquisito' em comparação com os outros estagiários, mas acho que isto pelo menos mostrava aos gerentes, supervisores, a minha forma de mostrar comprometimento, de estar alinhado, de respeito para com a empresa, e acho que valeu muito a pena sim eu ter me vestido de social na época de estágio, mesmo sem condições de comprar roupas caras e usando roupas mais largas, como citei.

Para não deixar o post muito grande, vou postar também sobre o quesito Saúde, mas num próximo post (até para ter condições de tentar postar diariamente). O que vou comentar: Como a Academia melhorou a hora da compra de roupa ...

Era terrível tirar a roupa naquele espelho grande e ver aquela pança grandinha, culote, ombros caídos, braços finos ...

Agora com a academia, tudo melhorou. O corpo esta melhor, a roupa fica com caimento ainda melhor ... Tema para o próximo post amigos.

Estou animado mesmo para ir num clube, ficar de sunga tranquilão, pois meu corpo esta muito bacana ... Se eu focasse na alimentação, talvez até conseguiria ter os famosos gominhos ... Mas continuo comendo Mcdonalds, Mcflurry, Churrasco, Porção, Cerveja, Refrigerante aos finais de semana (1 dia liberado, estourando 2 dias). No restante da semana sou mais controlado, mas ainda tenho muito a melhorar.



Um abraço, e não, o blog não se tornará isto ...


VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Comprar o Primeiro Carro - O Primeiro Passo para Crescer na Vida!




Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!

Carnaval, tempo de descanso e confraternização, permitam-me abordar temas inexplorados aqui neste recinto: Carros.

Foto aleatória de uma pessoa adquirindo seu primeiro veículo. Fonte: Google
Este texto é muito pessoal e fala sobre a minha experiência, pode servir para alguém, pode não servir, pois lembre-se sempre que não há verdades absolutas quando se trata de gostos pessoais e da forma com que você trata a sua vida. Você é o único responsável por decidir as coisas da sua vida.

Não, eu não sou o 'dono da verdade'. Isto é o que eu acho, mas, se alguém achar o contrário não tem certo ou errado, apenas baseio o relato na minha experiência de vida.

Pode ser que gere polêmica este texto, pode ser ... Vamos ver.

Falo sobre carro, mas, se você não tem medo e gosta de moto, se encaixa também. Eu sempre fui medroso com moto, então sempre optei por ter carros mesmo.


Eu não vou poupar palavras no meu texto, e já começarei dizendo que: Este negócio de poupar, poupar, aportar e não poder ter um veículo (carro ou moto) no início da caminhada rumo à Independência Financeira, na minha singela opinião, é algo inútil.

O que eu realmente penso (e foi o que eu realmente fiz) é que, quando começamos a trabalhar, e quando começamos a juntar um pouco de dinheiro, devemos buscar nos dar uma base que sustente os anos árduos que teremos pela frente para poupar mais, e o carro (ou moto) é um destes ‘luxos’ que na minha opinião valem sim a pena.

Quando eu comecei a trabalhar, como empregado (não como estagiário), com meu primeiro salário eu vi que, mesmo pagando a faculdade e demais itens (ainda morava com os pais, o que permitia que eu juntasse mais dinheiro por não ter que pagar muitas coisas em casa) eu notei que conseguiria poupar, e foi o que comecei a fazer.

Quando juntei meus primeiros R$ 6.000,00 na poupança, talvez com 6 meses, eu já tinha tirado a carteira de motorista e estava de olho em comprar um veículo, pois realmente a minha vida era muito sofrida: Eu acordava às 05:40 da manhã, para arrumar e sair de casa no máximo às 06:20 para não perder o ônibus e chegar na empresa antes das 08:00 da manhã.

Após, saindo da empresa, mais dois ônibus, e muita correria para chegar às 19:00 da noite em ponto na faculdade.

De lá, eu só saía às 22:30 (com professores bonzinhos), e às vezes com sorte eu pegava o ônibus às 22:45, e quando eu perdia este ônibus (alguns professores só dispensavam após 22:40), ficava lá, mofando, até 23:15, 23:20, morrendo de medo de ser assaltado, além da tristeza em saber que, ao chegar em casa, iria jantar e dormiria por volta de 00:30, tendo que acordar novamente às 05:40 da manhã do mesmo dia ... Fase triste eu vivi, mas extremamente necessária para meu amadurecimento.

Melhorando esta situação, eu sempre busquei rendas alternativas, e de vez em quando surgia algum famoso ‘Freela’ de programação, e muitas vezes eu fazia planos de dormir a noite por volta das 02:00, acordar 06:00, ir sem comer nada e dormir dentro do ônibus ...

Não era fácil, e cansaço era a minha cara ...


Vivi todo o meu primeiro período da faculdade assim.

Para sair aos finais de semana: Sempre uma tristeza, pois na época nem se sonhava com Uber ou outros aplicativos, e pegar táxi para mim era um evento mais raro que um eclipse solar, do tipo, somente em caso de iminência de morte para ir ao hospital ou retornando de viagem, caso as malas fossem muitas para sair da rodoviária (nesta época nem me imaginava usando aviões).

Nem preciso dizer que eu não tinha vida durante a semana, e como eu sempre fazia hora extra aos sábados, eu também praticamente só tinha o Domingo de descanso, pois na hora extra eu realmente fazia coisas que agregavam a empresa, na verdade eu sempre estava desenvolvendo algo novo ou colocando meu serviço em dia, para ter mais tempo livre justamente para testar as minhas ideias de melhoria do setor (relatórios, sistemas, programação, etc.), e ainda tinha que ter tempo para os trabalhos e ‘para-casa’ da faculdade.

Bons tempos ... #SQN

Acho que já no segundo período da faculdade, decidi mudar isto.

Eu já tinha um emprego até bom, um salário de R$ 1.700,00, que na época era algo muito bom e alto pra mim, e decidi: Eu precisava  sair da vida de tristeza. Eu precisava de um carro.

Provavelmente eu teria financiado um, mas, nesta parte tenho que ser sincero ao ter tido uma excelente ajuda de meu pai e de um irmão: Consegui um empréstimo de ‘família’, sem juros, para comprar meu primeiro carro, no total de R$ 13.000,00. Eu tinha R$ 7.000,00  (meu primeiro dinheiro que juntei na vida), e com este total emprestado eu consegui, com a ajuda do meu pai, comprar meu primeiro veículo.

Lógico que comprei um veículo popular, sem ar condicionado, sem direção hidráulica, mas tinha vidros elétricos e 4 portas.

Como todo moleque novo, eu fiquei tão feliz que comprei produtos para lavar o veículo (cera, shampoo, pretinho para as rodas, cheirinho) e coloquei pedaleiras esportivas, e troquei o som, não para estes sons barulhentos, um som normal, ambiente, de marca de bom custo benefício.

Já neste momento da minha vida, ainda sem ter um tostão no banco, eu já me orgulhava por dois motivos: Primeiro, por ter sido contratado após um tempo recorde de estágio (daria outra postagem, o quanto eu me esforcei e a postura diferenciada que tive mesmo sendo estagiário, concorrendo com mais 5 caras e venci), e segundo por ser novo, acho que tinha 19 ou 20 anos, e já tinha meu primeiro carro.


Já neste momento na minha vida, eu estava super feliz comigo mesmo (nunca me achei um derrotado, tive derrotas sim, mas agora digo com propriedade que venci a batalha, mas eu sempre acreditei em mim e este era o sentimento que eu tinha na época) ...

À partir daí, a minha vida mudou ...

Eu comecei a ir de carro ao Trabalho (estacionamento gratuito), e o vale-transporte eu vendia.

Dependendo da hora que eu batia ponto na empresa, dava tempo de passar em casa antes de ir para a faculdade. Às vezes era o tempo de tomar um banho de 5 minutos, comer algo em 5 minutos e sentar 5 minutos no sofá, mas, ISTO ERA A MELHOR COISA DO MUNDO, MUITO REVIGORANTE.

Eu chegava na faculdade com pique total (tive que pagar um estacionamento, lembro até hoje, R$ 80,00 mensais), mas eu chegava de banho tomado e muito mais descansado.

Para ir embora então, se antes eu chegava em casa 23:30, 22:50 eu já estava em casa ... Amigos, eram 40, 50 minutos a mais para mim, ou seja, meu dinheiro começou a me gerar conforto nesta época.

Para alguns isto seria um gasto, para mim isto significou um aporte em mim mesmo, pois eu comprei tempo, comprei conforto, e com base nisto eu teria mais tempo para estudar (sempre fui estudioso), descansar e continuar batalhando para melhorar de vida.



Não costumo escrever sobre minha vida pessoal (fora da parte finanças e carreiras), mas, vamos falar a verdade: Como você, jovem, que se auto proclama derrotado, feio, sem atributos, sem dinheiro e sem carro vai conseguir alguma mulher que te queira? Se nem você gosta de si mesmo, quando outra pessoa vai gostar?

Não estou falando de instintos naturais e nem nada, mas, você e um concorrente batalham por uma mulher. Esta tudo empatado e o cara tem carro. Qual você acha que será escolhido?

Ter um carro na sociedade é mostrar que você tem condições, que você tem uma base, e se a vida funciona assim é você que vai mudar o padrão? Não mesmo.

Antes de desistir de tudo, faça o que puder fazer para melhorar a aparência: Dieta, academia (se tiver tempo), se não tem tente malhar em casa, sei lá, dê seu jeito. Batalhe no seu trampo, consiga um salário um pouco melhor, poupe, e compre um carro. Isto vai mudar bastante a sua vida, cuidando da aparência, tendo um carro popular e simples (que seja), já será seu primeiro passo para sair da corrida dos derrotados, e dos 'mi mi mi'.

Antes de pensar em investir (Ações, LCI, FIIs, CDB), você precisa montar a sua base de conforto, pois estamos falando de no mínimo 10 anos de muito suor para chegar a Tranquilidade Financeira (e eu falo isto com propriedade), então, não pense que carro é passivo, vai te dar só gastos, etc., e sim, pense que esta será a sua base de conforto para sobreviver numa luta de no mínimo 10 anos.


Com carro, você poderá sair mais, terá mais liberdade, e em teoria estará protegendo a sua vida, pois, eu acho mais perigoso andar de ônibus e ficar parado num ponto de ônibus escuro a noite do que pegar seu carro num estacionamento e parar dentro de sua garagem.

Com carro você verá que, com dinheiro, sua vida melhorou, logo, você estará mais animado ainda para continuar batalhando para conseguir mais, e sempre lembrará que, para manter seu carro você precisará de dinheiro, então é seu DEVER conseguir ir melhorando de vida para manter o seu carro.

Tenho um amigo, quebrado mesmo, nunca teve nada, só subempregos, e que durante uns 8, 9 anos, no máximo pegava uma menina a cada 2 anos ...

Morava com os pais e uma penca de irmãos, casa sempre cheia, nunca tinha dinheiro para nada, andava mal vestido, ou seja, chances zero de conseguir uma mulher.

Comprou uma moto ...

Tudo bem, financiou (perdeu dinheiro), mas comprou uma moto simples, mas zero KM.

Resultado: Começou a namorar, menina até bonita pra ser sincero.

Começou a sair mais.

Começou a ser mais respeitado, pois se antes era um ‘zé ninguém’, agora era o cara que tinha uma moto.

Resultado: Cresceu na vida, conseguiu um emprego um pouco melhor, e começou a viver.

Será que adiantaria para ele ter continuado a mesma vida e guardado R$ 5.000,00 no banco? Eu não acho isto.

Amigos, o que vai fazer vocês atingirem a Tranquilidade Financeira é o APORTE!

Para aportar, você precisa montar a sua base, você não pode perder 10 anos de sua vida juntando R$ 1.000,00 por mês, não adianta, vá viver.

Monte a sua base, as coisas que vão te dar o mínimo de conforto para que você aguente tanto sacrifício.

No meu caso, o meu veículo propiciou isto, de um zé ninguém que nem tinha vida, pois trabalhava e estudava, eu passei a ser o cara que ia de carro para a faculdade e para o trabalho, e que tinha tempo de passar em casa e trocar de roupa, e isto me ajudou demais, pois eu conseguia aprender mais na faculdade, não ficava lá dormindo todo dia.

Outra coisa: Economia. Sim, economia.

Passando em casa, eu não precisava mais comprar o macarrão ou hambúrguer de R$ 5,00 com um copinho de refrigerante todos os dias, pois passando em casa eu comia um lanche ou jantava e ia de ‘bucho cheio’ para a faculdade.

Atenção: Não estou dizendo pra você financiar um veículo de R$ 30.000,00, e nem comprar um carro zero, não, isto seria, de fato, muita burrice.


Compre um carro em suas condições, com R$ 10.000,00 a R$ 15.000,00 você encontra um bom carro das marcas mais conhecidas (Volks, Fiat, GM, Ford).

Não vai querer comprar carros bombas, compre populares cujas peças de reposição serão mais fáceis de conseguir e qualquer mecânico saberá trocar.

Não fique aí escondido atrás de um computador se lamentando e contabilizando patrimônio numa planilha Excel! Vá viver.

Vá correr atrás de melhorar o aporte!

Tenha seu carro ou moto simples, mas que te permita a ter mais conforto.

Esta foi uma das coisas que me ajudou durante a minha longa batalha de 10 anos ...

E esta é a dica, não de um perdedor, e sim de alguém que atingiu a Tranquilidade Financeira.

Vai ficar achando que carro é passivo até quando?

Um abraço e até a próxima postagem!

VDC – VIVER DE CARRO

Ps: Meme nada a ver para fechar a postagem


domingo, 26 de fevereiro de 2017

Declaração Imposto de Renda Fundos Imobiliários 2017



Boa tarde Senhores do Milhão. A Luta Continua!



Hoje aproveitando o tempo livre devido ao carnaval, estou colocando várias coisas em dia, e descansando bastante, afinal, eu também sou de ferro e fico muito cansado com tudo o que faço.

Criei uma página nova no blog para mantermos um canal sobre Declaração de Imposto de Renda para Fundos Imobiliários, pois esta é uma das tarefas pendentes que tenho a fazer e iniciei neste tempo livre de carnaval.

Clique aqui para acessar a nova página com mais informações: http://viverdeconstrucao.blogspot.com.br/p/imposto-de-renda-fundos-imobiliarios.html

Não pretendo falar mal do Carnaval, como a maioria faz, pois eu sempre digo que isto aqui é blog para vencedores, não para ‘mi mi mi’ reclamador, logo, se você gosta de carnaval, “caia pra dentro da folia”, e quem não gosta (meu caso), que aproveite os dias livres para descansar e agilizar pendências, que você também aproveitará de um jeito diferente.

Desde que parei de assistir TV meus dias melhoraram muito, e nem preciso abrir o site da Globo para ver notícias, só fala de carnaval mesmo, e eu não tenho interesse algum, e com Netflix, TV a cabo, academia, possibilidade de correr na pista (longe de locais de eventos), computador, blog, Projetos Digitais, coisas do Trabalho a serem adiantadas, eu digo que: Tenho muita coisa a fazer e pouco me importa o carnaval.

Na verdade alcançar a Tranquilidade Financeira gera isto que estou vivendo: Você passa a ligar o F*&¨-se mesmo, sem dó, sem culpa, e tira da sua vida tudo aquilo que te atrapalha, e nas demais questões que não consegue resolver sozinho, você pode contratar advogado, escritório de contabilidade (falarei sobre no tema dos post), contatar amigos de segurança cibernética das empresas que prestam serviço a você, colegas policiais, bombeiros hidráulicos, pedreiros, marceneiros, eletricistas, mecânicos, ou seja, tudo aquilo que te incomoda, se você tem dinheiro sobrando, você pode terceirizar, e preocupar mais em viver a sua vida com paz e tranquilidade (é o que venho fazendo).

Então, resumindo a receita do Carnaval: Gosta? Vai pro meio dos blocos, enche a cara, vai atrás de mulher, e se divirta. Não gosta? Fique em casa, leia um livro, faça coisas para aumentar sua renda, descanse, durma, veja filmes, ou vá fazer passeios que lhe agradem, longe do carnaval. Pronto! Esta é a receita da tranquilidade.

Pretendo ainda nestes dias de festa olhar meus Projetos Digitais, ver se consigo aumentar de alguma forma os rendimentos, mesmo estando satisfeito com os resultados de R$ 10,00 a R$ 30,00 por dia, com picos de R$ 40,00. Este mês tive um excelente faturamento nesta vertente, e consultando minhas postagens antigas, vi que este trabalho árduo da montagem desta ‘miniempresa’ digital foi realizado em Junho de 2016, ou seja, leva-se tempo para ver os resultados, e estou colhendo os mesmos agora com a tendência de aumento de renda.

Mas, o que estou começando a agilizar neste momento é o Imposto de Renda do ano de 2017 (ano base: 2016).


Primeiro, vamos a um resumo simplista sobre, obtido no site do Tetzner:



Imposto de Renda sobre o Rendimento:  Isento para FIIs negociados em bolsa, com 50 cotistas mínimo e para quem tem menos que 10% do fundo.
Em Bens e Direitos declare as cotas com o código:  73 – Fundo de Investimento Imobiliário
Em Rendimentos Isentos e Não Tributáveis informe os rendimentos recebidos (use o demonstrativo fornecido por cada fundo, ele contém todas as informações e códigos, sendo a fonte oficial do cotista)
Lucro na Venda de Cotas de Fundos Imobiliários: alíquota é de 20%, recolhida por DARF com o código 6015.
Não existe a isenção do imposto sobre o lucro em vendas para os FIIs.
Mantenha-se atualizado sobre todas as regras de impostos pelo site da Receita Federal.
Outros Links:

Como sabem, os Fundos Imobiliários possuem isenção do pagamento de tributos referente aos aluguéis recebidos, ou seja, tudo que você recebe é realmente líquido.

Alguns colegas sempre ficam na dúvida ao verem os informes, onde aparece um resultado Bruto e Líquido (com impostos abatidos), mas, nós investidores pessoas físicas sempre recebemos o montante total, pois não pagamos impostos.

Então, no meu caso, eu tenho um escritório de contabilidade que toma conta desta parte, primeiro pois eu prefiro gastar meu tempo com outras questões, segundo que meu patrimônio permite ter este gasto, e fico mais tranquilo com especialistas tomando conta para mim, pois, qualquer erro pode gerar mais problemas, e não tenho interesse algum em aprender a fazer o imposto de renda (aprecio quem tenha, eu não tenho).

Importante frisar que, este guia rápido serve como base para Recebimento de Aluguéis de Fundos Imobiliários, para quem faz operações de Compra e Venda o valor será um percentual sobre o lucro obtido, onde contabiliza-se prejuízos e lucros e somente se paga um percentual sobre o lucro (as vendas com prejuízos podem ser abatidas dos lucros), mas não abordarei isto neste momento.

Esta imagem abaixo evidencia as questões sobre a Declaração Anual, apenas como referência, retiradas do site Infomoney:




O que eu VDC vou fazer?

Pessoal, o principal a ser feito é saber exatamente qual era a sua posição em cotas por FII no final do mês de Dezembro de 2016 e quanto você recebeu durante todo o ano (mesmo que tenha ficado com um FII apenas um mês ou alguns dias, se recebeu rendimento, terá que declamar).

Eu até tinha feito isto, mas acabei tendo problemas em meu computador pessoal e perdi o HD (não fiz backup, infelizmente).

Desta forma, felizmente analisei meus fechamentos aqui no Blog e consegui obter todos os meus 38 FIIs que eu já tive em carteira no ano passado (coisa pra caramba, reduzi para 27 eu acho).



Agora eu controlo os informes recebidos de cada instituição. Já recebi da Caixa, Rio Bravo, e Citi, mas faltam muitos a receber, e aqueles onde eu não receber, não tem jeito: Terei que pedir à gestora de cada FII.

Minha planilha para este controle basicamente tem 3 colunas: Código do FII, Posição Cotas Dezembro 2017, Valor Total Recebido Ano Base.

Com base nisto, assim que receber todos os informes, entregarei ao escritório de contabilidade, e junto às demais rendas que tenho, além do Salário, será feita a minha declaração anual de imposto de renda.

Se você sabe e prefere fazer você mesmo, não é tão difícil assim, basta lançar cada aluguel com o código com a isenção, prevista por lei.

Mensagem final: NÃO ARRISQUE. COM A RECEITA NÃO SE BRINCA. DECLARE TUDO CORRETAMENTE PARA EVITAR DORES DE CABEÇA NO FUTURO.

Nota: Criada a página Imposto de Renda FIIs para manter o resumo da postagem disponível a todos!

E aí, vai aproveitar o Carnaval e colocar o Imposto de Renda em dia?

Um abraço e até a próxima postagem!

VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Novidade no Blog VDC: Bate Papo para Blogueiros de Finanças



Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!

Novidade no Blog: Sala de Bate Papo para os leitores e amigos do Viver de Construção!


Amigos, copiando a excelente ideia dos leitores do Blog do PD e a dica do blogueiro Arquivador da Real, estou realizando um teste através do site Chatango, criando um chat para o blog.

Quando estiver aí tranquilo, querendo comentar de finanças, você poderá vir aqui para o chat! Legal né?

Para acessar a sala de bate papo em maior resolução, utilize este link: http://viverdeconstrucao.chatango.com, ou utilize o mesmo na página inicial do blog, lado esquerdo.

Atenção aos leitores: Terei este apelido (nick) abaixo exclusivo, logo, você saberá que sou eu participando visualizando o apelido abaixo: BlogVDC (com a minha imagem de sempre).


O IP sempre ficará registrado através da ferramenta, mesmo o da VPN (basta verificar a configuração de Proxy Reverso para chegar ao IP real), logo, conto com a educação, cordialidade e sabedoria quanto ao uso da ferramenta.


IMPORTANTE: Para comentar no chat do blog, basta realizar um simples cadastro no site Chatango


Tratar os demais colegas com cordialidade e respeito.


Um abraço e bom proveito da ferramenta!

Os comentários dos leitores são de responsabilidade dos próprios e podem não corresponder à minha opinião.

VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

O Poder da Renda Variável para Enriquecimento + Próximos Passos ...



Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua ... Devagar, mas continua!


Quem leu meu último post soube da notícia de que, conforme os meus controles (que não incluem FGTS, dinheiro de pai, mãe, tia, avó, prima, chefe, esposa, namorada, ou seja, DINHEIRO GERADO COM MEU ESFORÇO)  eu atingi um dígito a mais na minha planilha de Controle Financeiro, dígito este que vi simulando a renda que entrará no início de Março (Salário + Aluguéis + Rendas Digitais).

A tranquilidade que já estava em alta, agora esta mais ainda, EU QUERO É PAZ! Quero viver tranquilo, continuar cuidando do corpo, aparência, e dinheiro virou algo ainda necessário, mas que não precisa tomar mais tanto tempo meu, pois formei a bola de neve, agora é só ir cuidando e esperar pra ver no que vai dar.

Este é o sentimento que tenho após ter fechado uma etapa simbólica, mas MUITO IMPORTANTE do Projeto Viver de Construção:

DEVER CUMPRIDO!
Como não estava acompanhando em detalhes, e estou desde Dezembro de 2016 sem novos aportes na Renda Variável (andei gastando demais, tudo planejado, sendo viagem ao exterior + novo veículo), foi realmente uma ‘surpresa boa’, algo de celebrar por toda a luta que tive, por todo o sofrimento, por todos os momentos onde pensei que eu era o único a não aproveitar a vida, vendo meus colegas viajando para a praia todos os feriados, comprando carros melhores, e andando muito bem vestidos.

Felizmente, isto tudo mudou.

Agora consigo me vestir bem, sem ser ‘ostentador’, claro, e consigo comprar coisas melhores pra mim, sem perder o espírito poupador que é de natureza.

Posso viajar, se eu quiser. Usando a Renda Passiva, claro.

Posso passear mais.

Posso gastar um pouco mais (desde que meu Salário sobre 100% para ser Aportado).

Em outras palavras, eu já posso gastar um pouco mais, usando aquilo que ganho da Renda Passiva.

Gastei muito nas últimas semanas, era a proposta ficar 3 meses sem aportar, estou 3 meses sem aportar, e agora já chega, preciso voltar a aportar, estou sentindo falta mesmo!

Voltando ao tema da postagem, o motivo de eu ter atingido este valor e ter ficado surpreso na verdade foi acarretado por duas variáveis: 1) Salário mais alto (como disse, fui agraciado com um discreto aumento salarial, ainda não tive a mudança para o cargo que almejo (momento de crise da economia nacional e global me prejudicando), mas este pequeno aumento já deu um gás legal na renda mensal). 2) Explosão dos Fundos Imobiliários, cujas cotações dispararam, me fazendo alcançar algo como o Aporte de 3 meses em um único mês, acho que é isto.

Apesar de já ter 30 anos, falando em explosão dos FIIs, lembrei da Explosão Galáctica do Saga de Gêmeos (Cavaleiros do Zodíaco) e coloquei este GIF foda aqui, peço desconsiderem este momento ‘off-post’, lembranças da minha infância.


Não sei o que vou fazer daqui pra frente não.

Não que tenha mudado alguma coisa na minha vida, isto é algo simbólico, mas, não sei o que continuarei fazendo, deixarei que meu entendimento de investidor me guie.

A ideia de liquidar o que resta do meu patrimônio imobilizado é tentadora, mas, preciso manter um imóvel como segurança, tipo, no pior do pior dos casos, me resta um imóvel para me segurar.

Se, e eu disse SE, eu desmobilizasse meu patrimônio e ele rendesse 1%, junto da minha renda atual, eu teria um valor realmente considerável para aportar (mesmo pagando aluguel para morar), mas acho muito, mas muito arriscado, e logicamente, girar patrimônio inclui impostos, logo, a equação seria Patrimônio – Impostos, ou seja, menos Patrimônio do que o atual.

O que eu percebi mesmo neste mês, e venho percebendo desde 2015 quando comecei a olhar a Renda Variável não mais como um cassino ou algo para enriquecer rápido e sim como uma forma de bonificar o capital poupado, eu vi a força que a Renda Variável tem.

Quantos aí não compraram a empresa VALE a R$ 30,00 a 2, 3 anos atrás, e quem continuou aportando firme e forte em VALE independente da cotação, hoje vê VALE novamente a R$ 30,00 e teve a oportunidade de comprar MUITO MAIS AÇÕES neste período, pois o preço delas ficou ridiculamente baixo.

Quem manteve a confiança nos fundamentos (e haja sangue frio para se manter comprando algo caindo a tantos meses), esta sorrindo atoa.

O mesmo vale para várias ações e para os meus queridos FIIs


Até eu começo a achar os FIIs caros, lógico que pelo preço para dizer isto, mas muito mais pelos fundamentos, pois, vejo ativos subindo de forma alucinante (como RNGO que vendi), sabendo que em pouco tempo (meses) a renda tenderá a baixar, não havendo novas locações.

Fato é: Não vejo margem de entrada em nenhum dos meus FIIs atualmente, e se aportar, terei que pagar caro, com yield abaixo da taxa da poupança ...

Talvez seja a hora de seguir meu instinto de investidor simples e procurar um barracão ou apartamento simples para tentar comprar e alugar, se eu tiver tempo pretendo amadurecer a ideia, principalmente se puder usar FGTS.

O que vi desde 2015, em Ações e em FIIS, é que realmente no longo prazo a Renda Variável tende a bater a Renda Fixa, caso contrário ninguém investiria e manteria o dinheiro no banco rendendo juros, concordo, e os gráficos mostraram isto.

Bolsa é realmente paciência, é saber escolher os bons ativos e ter sangue frio (ou não olhar cotações) para se manter firme e não deixar a cabeça falar mais alto e girar patrimônio.

Foi a Renda Variável, que, pela primeira vez, fez uma explosão Galáctica em meus FIIs, e por este motivo posso ficar deste jeito abaixo da foto admirando a minha planilha financeira ...


Fico por aqui, depois vou postar sobre o momento de correria no Trabalho, mas de total paz e tranquilidade na minha vida!

E para me lembrar: Preciso sacar o dinheiro do Adsense do blog! Estou enrolando tanto e deixando de receber o fruto do trabalho aqui no blog!

Atingi a Tranquilidade Financeira mesmo (eu acho) ...

Abraços


VDC – Viver de Construção

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Riram de mim ... Mas eu Venci! O Impossível Aconteceu ... Milhão!



Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!


Caros amigos e amigas do blog,

Até teria algumas coisas para escrever sobre Fundos Imobiliários (pedido da recuperação judicial da PDG que impacta diretamente no FII FEXC, aquele mesmo que era um dos meus Classe A e que saí há umas semanas atrás, devido exatamente a este risco), ou a notícia ou possibilidade de venda da Cedae à iniciativa privada, impactando (será que impacta mesmo?) no FII CXCE, que como sempre, teve uma forte queda, e abriu (na minha análise, não me siga, eu estou perdido) possibilidade de compra, pena que ainda não estou aportando e nem vou pelas próximas semanas.

Para ser bem sincero, eu estou com paciência zero para finanças, por mais que este seja exatamente (ou tente ser) um blog de finanças.

O motivo principal é: Ainda falta um grande caminho a ser percorrido, eu tenho plena ciência disto, mas, tenho também plena convicção que, seguindo a vida nos rumos atuais, a Independência Financeira é questão de poucos anos, isto mesmo, poucos anos, não estou falando mais do que 5 anos, no pior dos casos, 10 anos, e assim sendo, sei lá, mas estou de saco cheio de finanças, pois venho fazendo exatamente aquilo que eu escrevi aqui várias vezes: Esquecer rentabilidade. Esquecer cotação. Não entrar no Home Broker diariamente. Fazer uma ou duas operações de compra mês. Tomar decisões de venda do portfólio apenas com grandes mudanças dos fundamentos ...

Eu estou fazendo o dever de casa ...

E deixando os Juros Compostos agirem.

Reduzi meu portfólio, mantive somente aquilo que eu confio, e tá bom, eu tenho um belo de um risco na carteira chamada FIGS (General Shopping), que daria uma outra postagem, mas, quem não gosta de uma pimenta para dar aquele toque especial?

Por curiosidade e para ver o que esta acontecendo, abro neste momento meu Home Broker, e fui ao menu, Consulta, Posição Financeira! Mais uma casa de milhar conquistada, quase pulando para a segunda, e eu realmente não entendo como pode o mercado estar tão eufórico.

Se não me engano a Selic abaixou? Não muda nada nos meus planos de aportes e de viver.

Eu gosto de escrever para o blog, mas estou mesmo é sem tempo, até mesmo para comentar no blog dos amigos, a quem sou sempre muito grato, pois este blog cresceu pela ajuda de todos os demais colegas, mas sempre estou lendo todos eles e sugiro aos amigos leitores o mesmo.

Simulei a renda que entrará de salário + rendas adicionais no início do mês, e, uma surpresa: Apareceu um dígito a mais ...

Confesso que ainda é estranho pensar que eu realmente vou chegar lá, e que meus planos, no auge dos meus 20 e poucos anos (como diriam os Raimundos) de conseguir atingir estas cifras justamente na idade que eu havia planejado era algo fora da realidade, mas que, por total coincidência do destino, irá acontecer (eu acho).

 Ainda estou olhando com estranheza para estes números da planilha. Muito diferentes. Maiores. Esquisito isto.


Pouco me importa a opinião de outras pessoas, sempre me criticaram, sempre riram das minhas ideias ‘malucas’, dos meus ‘sonhos’, e não vou ser o fodão de dizer que conquistei tudo sozinho, não, e nem poderia dizer isto, pois tive uma família maravilhosa ali me apoiando, tive um pai presente, de poucas palavras e sério, mas que me ensinou a importância de poupar, de comprar um carro econômico e de boa durabilidade, indo contra aos meus devaneios de andar num carro do ano, de luxo, para termos status, e de sempre manter reservas! Guarde para o futuro. Ele dizia.

E é estranho também esta simulação apontar isto, pois estou numa fase de muitos gastos: Viajei ao exterior nas últimas férias, troquei de veículo (e sim, considero o preço de tabela FIPE no meu patrimônio – Que diferença faz R$ 3.000,00 num portfólio destes, paguei meu tratamento dentário para ficar com os dentes ainda mais bonitos, brancos e com as pequenas falhas corrigidas, estou pagando uma academia mais cara, e pagando também uma escola de natação, além de ter comprado roupas melhores (importantíssimas para o Projeto Trabalho – Ser Gerente) e outras coisas a mais, que sempre precisei, mas que durante 10 anos da minha vida eu postergava, pois precisava poupar, precisava aportar nas minhas obras, precisava deixar guardado na conta poupança.


Amigos, eu venci. A primeira parte, eu sei, mas já posso dizer que na minha vida eu venci alguma coisa.

Contra todos aqueles que riram de mim, desde a adolescência, pois eu era um pobre numa escola de alguns que eram ‘riquinhos’, classe média alta.

Contra aquela pessoa da minha família que fiz um convite esperançoso, dizendo ter cerca de R$ 70.000,00 para fazermos uma parceria: Eu construiria no lote que ele tinha e repartiríamos o lucro da venda das primeiras casas ... E recebi, fiquei sabendo depois, uma sessão inteiras de risadas da minha ‘ideia genial’.

E também contra tudo aquilo que indicava que eu seria mais um no mundo, sendo obrigado a aguentar um trabalho ruim e de salário baixo, por não outras fontes de renda e ter que trabalhar até aposentar pelo INSS.

Contra aquele ‘amigo’ rico que ofereci também uma parceria em construção, e que sequer resposta eu tive ...

Contra aqueles estagiários concorrentes a vaga de efetivação, que zombavam de mim por eu ser motivado, de apresentar ideias novas, e me chamavam de puxa-saco, de idiota.

Contra também aqueles caras e meninas chatas das entrevistas que eu participei (e foram várias para buscar estágio em boas empresas), que só falavam de seus cursos no exterior, dos intercâmbios, e eu lá, somente com o meu conhecimento mesmo, pois eu não tinha nada disto, e nem QI (Quem Indica) ...

Ninguém acreditaria mesmo que atingi estes números ... Mas eu acredito em mim, e por isto estou deixando isto registrado!

Mas vou comemorar, sim, sem dizer o motivo, mas comemorarei.

E é até melhor ninguém saber mesmo, eu estou escrevendo esta postagem para mim mesmo, e quem lê o blog, saberá também.

Temos vários exemplos de blogueiros que atingiram estas cifras, mas ...

Eu tenho plena convicção de dizer que, eu cheguei lá (ou melhor, ainda chegarei no início do próximo mês) tendo de todos eles o menor aporte, o aporte normal, de ‘gente como a gente’, pois meu primeiro salário para atingir isto foi R$ 300,00, depois subiu para R$ 615,00, e com a benção de Deus e meu primeiro emprego R$ 1.700,00 ...

De pequenos em pequenos aumentos, 4 importantes mudanças de cargo durante a minha vida, e hoje me encontro assim.

Estou na melhor fase financeira, estou no meu auge, me sinto muito orgulhoso da forma como tratei meu dinheiro e como consegui multiplicar o mesmo, nem eu acredito que eu fiz isto, pois não sou gênio, sou simples, sou normal, nada demais, só levo vantagem em ser motivado e batalhador.

Obrigado Deus por tudo que você propiciou, por ter aberto as portas para mim, e por ter possibilitado chegar onde cheguei, e eu quero ir mais longe, sendo uma pessoa boa, gerando valor, não prejudicando ninguém e fazendo sempre o bem!

O que vou fazer daqui pra frente?



Sei lá! Não muda nada, o que muda mesmo é: Eu atingi a Tranquilidade Financeira, estou pronto para ser demitido e ter um ano sabático se quiser, no exterior, sei lá onde, e vou continuar batalhando para chegar ainda mais longe ...

Financeiramente falando, não sei o que vou fazer daqui pra frente, talvez eu dê um tempo em aporte nos FIIs, e leve mais a sério a ideia de financiar um imóvel para aluguel, para gastar FGTS (ah mas isto é burrice, imóvel é bolha e bla  bla bla – Graças a Deus eu não penso assim, eu sou diferente e penso o contrário disto).

Obrigado aos amigos leitores que acompanharam a minha saga ...

Fiquem tranquilos, pois o blog continuará ...

A Luta Continua sempre!

E eu não podia encerrar a postagem sem usar esta imagem que me acompanhou em todos os meus Fechamentos Patrimoniais!

"You have no Power Here"



Um abraço,

VDC  - VIVER DE CONSTRUÇÃO

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Patrimônio Subindo + Reinvestimento Mensal de FIIs: O que Comprei?



Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!


Voltando a falar de finanças ... Fiquei com foco total no Trabalho, como vocês viram, e agora, tendo um tempo ocioso aqui no aeroporto que estou conseguirei postar este novo texto.

Não tive tempo nem de escolher a forma de sacar a primeira renda com Google Adsense no meu blog! E não é que ganhar centavos (em dólar) diariamente vale a pena? Foi de grão em grão que eu consegui melhorar meu patamar de vida, e até o blog vem gerando renda agora (não tanto quanto dos amigos Abacus Liquid e Viver de Dividendos), mas já é alguma coisa que ajuda. Ficará para o próximo mês este saque.

Para quem se lembra, estou sem Aportar fortemente desde Outubro do ano passado, onde aportei apenas 50% do que aporto normalmente em Dezembro, então estou praticamente 3 meses sem aportes fortes nos Fundos Imobiliários, mas continuo aportando forte em outros investimentos meus, e sempre fazendo alguma jogada, os ‘trades’ da vida real, como um veículo que comprei bem abaixo da tabela para ajudar um conhecido do meu pai, que iria entregar na agência para adquirir outro, ofereci o mesmo valor da agência + um bônus, fechamos negócio, anunciei, vendi, e lucrei, e nem postei aqui no blog.

Eu estou sempre movimentando meu capital nestas ocasiões.

Talvez, pensando rapidamente, eu pudesse ter muito sucesso em compra e venda de imóveis de leilão, mas eu conheço pouco e precisaria aprender, mas vi alguns casos de sucesso como do amigo e blogueiro Conhecimento Financeiro, além do Soul Surfer do blog Pensamentos Financeiros que é especialista nisto.

Estou realmente com saudade de aportar R$ 6.000,00, R$ 7.000,00, fazer aquele depósito na corretora, ver o dinheiro aparecer, selecionar a compra, ir ao book de vendas e pagar a boleta.

Através dos Juros Compostos a minha capacidade de Aporte esta maior a cada mês.


Além disto, a variação da cota dos FIIs para cima tem me propiciado alegrias nas raras vezes que abro meu Home Broker. Da última vez para cá, já subiu mais R$ 4.000,00, o que eu fico pensando ser algo inimaginável, pois, eu sempre fui péssimo na Renda Variável e graças a Deus estou tendo bons resultados, mas, estou ciente que esta fase boa pode passar e eu terei que postar aqui que estou perdendo R$ 4.000,00 (o inverso), pois o mais importante é conseguir aumentar e no pior dos casos manter a Renda Passiva atual provenientes dos FIIs para reinvestimento.




Bom, quando tive um tempinho na sexta-feira, comprei à mercado cotas do JSRE, reinvestindo cerca de R$ 1.500,00 dos aluguéis recebidos.

Já sei qual será meu próximo aporte de reinvestimento (não olho preço, vocês sabem) e quando voltar a aportar os valores que comentei tenho um FII de Tijolos que será transformado num de maior posição e exposição minha, sem medo, sem dúvidas, pois será compra para a minha aposentadoria.

Não comentarei em detalhe sobre JSRE, pois já fiz uma postagem específica sobre ele inclusive, basta usar a barra de pesquisa que você, caro amigo e leitor, entenderá o que é este excelente Fundo Imobiliário.

Como estou firme no Projeto Saúde, meus gastos aumentaram, bem como outras compras que fiz no exterior, logo, Março ainda não aportarei, completando os 3 meses do início do ano que eu havia me dado de ‘folga’, pois como sempre falei, nunca em toda a minha vida, exceto para investimentos, eu gastei todo o meu salário.

Trocar de carro valeu muito a pena!

Entrar numa academia top valeu muito a pena!

Entrar numa escola de natação valeu muito a pena!

Viajar no final do ano passado, com a família, valeu muito a pena!

E tenho certeza que este gasto maior que terei agora, para deixar meus dentes ainda melhores com o tratamento que já expliquei, poderei dizer no futuro que valeu muito a pena!

Em Abril, se Deus quiser, volto a aportar forte em Fundos Imobiliários, pois a cada mês a minha renda vem ficando maior (recebi um discreto aumento de salário, mas que faz grande diferença e cobriu todo o aumento de gasto que tive com Academia nova).

Bom, ficamos por aqui!

Um abraço e até a próxima postagem!

VDC – VIVER DE CONSTRUÇÃO

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares