Total de visualizações de página

quinta-feira, 30 de março de 2017

A Esperança de um Futuro Bom baseado nos Aportes ...


.
Bom dia Senhores do Milhão. A Luta Continua!
.
.
Amigos, passamos raiva às vezes, nos decepcionamos, corremos atrás para obter resultados e conseguir promoções, tudo isto com um único objetivo: Aportar mais!

Pelo menos pra mim é assim ... Eu preciso ganhar mais, e venho lutando ferozmente contra todas as forças que tendem a nos colocar na média, na mediocridade, com apenas um intuito: Aportar mais.

Vocês ainda não perceberam, mas, se Deus abençoar, este blog aqui, no futuro breve, será a nova referência, como foi ou pra alguns ainda é o Viver de Renda.

Em outras palavras, um blog com postagens que mostraram que é sim possível Viver de Renda, ou pelo menos conseguir ter um futuro melhor, mesmo tendo nascido pobre, começando do zero, desde o primeiro aporte do salário de R$ 300,00 que ganhei nesta vida.

A diferença: A cada mês, na verdade a cada semana, os resultados vem sendo postados aqui, e ninguém vai questionar “Ah, mas de onde surgiu este montante gigantesco que fez seu patrimônio pular de X para Y?

Claro, a diferença mais gritante: Aportes. Eu não faço ideia como caras assim conseguem aportar R$ 20.000,00 mês, R$ 30.000,00 mês. É inevitável ficar rico assim.

Mesmo com meu aporte pequeno perto destes gigantes aportadores, eu venho fazendo bem o meu papel e atingi o sétimo dígito na minha planilha simples de controle.

Sim, eu estou animado pra caramba.

Esta tudo dando certo na minha vida, graças a Deus! Agradeço sempre.

Passo raiva, estresso, mas tenho que agradecer por ter Saúde, por ter uma Família, por ter meu próprio imóvel, por ter um Trabalho que gosto, e que permaneci mesmo nesta crise gigantesca.

Pra não falar só de mim, temos um colega que vem fazendo bonito na base dos aportes: Mestre dos Dividendos.

O cara é fantástico e faz jus ao apelido Mestre, pois vem tirando leite de pedra e crescendo seu patrimônio assustadoramente, mesmo com aportes de pessoas normais, “gente como a gente”, como eu, como você caro leitor (a) deste humilde blog.

Sim, é possível!

.
.
Eu ficaria maluco se pudesse aportar R$ 20.000,00 mês! Eu ia poder comprar tudo o que eu quero!

O que eu compraria? Claro, FIIS, talvez Ações!

Lotes baratos, dependendo, fazendo uma prestação marota de 3, 4 vezes de R$ 15.000,00 e deixando lá, parado, valorizando.

Barracões de aluguel: Se eu ganhasse tanto, valeria o risco comprar casinhas para alugar.

O mundo seria outro pra mim ...

Mas, eu volto a minha realidade: O aporte até 2015 era baixo, eu sempre aportava em Construções, mas, de lá pra cá, separando a minha vida em duas frente financeiras (Construção e Fundos Imobiliários), a coisa começou a andar bem pra caramba.

Pra atingir a Independência Financeira não tem jeitos amigos: A chave é o Aporte!

É por isto que eu faço um monte de transações, onde incluo meus famosos Projetos Digitais, projetos este que não revelo nunca aqui, e nunca revelarei, pois eles vem me gerando uma renda bem bacana, capaz de pagar o que eu gasto com a gasolina diariamente e o pão de cada dia que compro na padaria.

Até o Blog já gera dinheiro: $ 30,00 dólares mensais. Uma mixaria pra uns, alguma coisa pra mim.

Como disse o amigo e blogueiro Conhecimento Financeiro em sua última postagem, um pequeno Hobby que gera alguma renda.

Estas últimas 3, 4 semanas, inclusive, tem sido tão boas para os Projetos Digitais que eu me toquei que, pra seguir com meu Plano da Independência Financeira, eu tenho que dar maior ênfase na geração de renda extra, parar de gastar tanto tempo com o Blog e voltar a me movimentar em novas tendências digitais, ou seguir com meus Projetos Digitais ao estilo que gera dinheiro, ou seja, não reinventar a roda, fazer o que eu sempre fiz.

O que eu preciso é aumentar meu Aporte.

Aumento de Aporte, significa redução do tempo necessário para atingir a Independência Financeira.

É por isto que venho batalhando aqui no meu Trabalho. Eu quero subir de posição, quero ganhar mais, para aportar mais!

Eu também sou normal, desanimo às vezes, mas quando escrevo estas postagens eu lembro o tanto que eu já fiz! Poxa, já consegui ver um dígito a mais na minha planilha, este controle é meu, de mais ninguém, e quero ver este número subindo mês a mês.

Eu posso mais! Eu vou conseguir! Eu não sou fantástico, mas sou motivado e batalhador! Vou conseguir!

Eu sou esforçado e repito a mesma coisa para mim várias vezes, compartilhando aqui no blog, para me manter no foco, na luta, não desanimar, não me dar por vencido, não me entregar nesta luta insana que é viver.

Sim, eu estou animado pra caramba. Repito isto.

.
.
Já tenho planos para aplicar meu próximo Salário.

Já sei quais Fundos Imobiliários comprarei.

Meu Salário, será 100% aportado, pois minhas demais rendas passivas vão garantir que eu passe o mês, vivendo de forma simples, mas passeando, fazendo compras para a casa, pagando as contas do mês.

Meu Salário sobra 100%!

Juros Compostos.

Renda que gerei antes, gerando renda pra mim agora.

E estou ansioso para chegar o dia 05, para receber meu Salário e aportar, comprar mais um pedaço da minha Independência Financeira, que venho comprando dividida em várias prestações (aportes).

Eu tenho uma dívida comigo mesmo e pago todo mês aportando.

A Independência Financeira, motivo da criação deste blog, a cada mês vem se tornando mais próxima.

É como se eu já pudesse ver uma parte da Independência Financeira lá longe.


 E peço a Deus que continue me abençoando, e minha família, para que eu consiga chegar lá.

Que não aconteça nada que me tire deste caminho.

A minha parte eu estou fazendo: Eu tento ser uma pessoa boa. Fazer o bem. Trabalhar bem. Poupar.

.
.

O resto, deixo nas mãos de Deus.

E vou colocando cada parte desta grande série da minha vida aqui no blog, dia a dia ...

Um abraço e até a próxima postagem.

VDE – VIVER DE ESPERANÇA

.
.

terça-feira, 28 de março de 2017

A importância do Tempo nos Investimentos - Fundos Imobiliários

.
.
Bom dia Senhores do Milhão. A Luta Continua!
.
.
Vejo alguns colegas querendo se aventurar no mundo dos Fundos Imobiliários, mas é importante ressaltar: Há riscos.

Quem não se lembra do caso recente do FII XTED, onde, após o abandono da Petrobrás (inquilino) o deixou às moscas, e os cotistas (onde me incluo) sentiram o peso do mercado, com uma queda vertiginosa e rápida. Eu mesmo tive que sair às pressas, não pela queda do preço em si, mas pela mudança dos meus critérios de aceitação: Eu ficaria sócio do FII enquanto tivesse a Petrobrás, sem a Petrobrás, eu não queria ser sócio, e fechei posição.

Para mim não existe melhor instrumento gerador de Renda Passiva do que os Fundos Imobiliários.

Todo dia 20 pode acessar sua conta, que estará lá o seu famoso “pingado mensal”.

E o legal disto é poder reinvestir este dinheiro todo mês, ou mesmo contar com ele em algum evento inesperado no mês.

Normalmente eu recebo meu Salário, retiro a parte que preciso para o mês, contadinho mesmo, e aporto.

Lá pelo dia 20, acesso o Home Broker, e aporto mais, os aluguéis que caem lá.

Em geral tenho recebido R$ 1.500,00 de aluguéis mensais, e pretendo voltar a aportar forte para subir este valor para a próxima etapa sonhada: R$ 2.000,00 mensais.

Tenho outras rendas adicionais fora Salários e FIIs, e eles servem para passar o mês e quando o mês vai acabando eu aporto também.

O difícil em aportar em FIIs neste momento é que, o foco principal é manter a renda ao invés de aumentar, dado ao alto nível de vacância, que aumenta a cada dia, até em bons FIIs que estavam com baixa vacância os efeitos já começam a aparecer.

Talvez a dica mais importante que eu sempre falo neste blog é a questão de desconsiderar preço.

Quem já reparou minha forma de escrita no blog, eu coloco em verde as coisas boas, e em vermelho as coisas ruins, onde incluo o famigerado preço.

Por mais que matematicamente falando preço faça a diferença, na psicologia da Renda Variável, quanto menos você se preocupar com preço maior serão as suas chances de se dar bem na Renda Variável.

Por que eu digo isto?

Nascemos para perder dinheiro na bolsa de valores por vários motivos: Medo, ganância, soberba, orgulho, teimosia.

Quando eu via um preço de uma Ação que comprei poucos centavos acima do meu preço de compra, a vontade de vender e realizar lucro era muito grande.

.
.
É a vontade de se sentir um vencedor, “eu comprei e o preço subiu”, “sou foda”, “vou viver de trades”.

Agora, quando a Ação caía, quantas pessoas mantem o investimento inalterado, esperando subir de novo para pelo menos “sair no zero a zero”.

É justamente isto que faz com que investidores percam dinheiro com empresas como OGX, LLX, MMX, Gafisa, PDG, aquela da bolha do alicate entre outras: Olha-se preço, ao invés de fundamentos.

É isto inclusive que fez com muitos investidores perdessem dinheiro no ‘case histórico’ chamado Milk11 (LAEP): A empresa NUNCA, repito, NUNCA gerou lucro. Como alguém espera se dar bem numa empresa que NUNCA gerou lucro?

Mas, as expectativas boas faziam com que o preço da Ação subisse, e assim cada vez mais pessoas compravam MILK, e deu no que deu ...

Apesar dos FIIs não terem a volatilidade do mercado de Ações, também temos altas, baixas e pessoas que operam baseadas em preço.

Não vale a pena operar baseado em preço. Há sim pessoas experientes e com maior conhecimento que saberão usar preço, mas, convenhamos amigos, nem eu e nem vocês teremos tempo e conhecimento suficiente para operar assim, nem mesmo um montante de capital que permita tanto risco.

O melhor que podemos fazer no mercado de Renda Variável, neste exemplo principalmente nos FIIs, é basear a sua análise em fundamentos.

Fundamentos não necessariamente são aqueles mais citados, como, preço de locação por metro quadrado, concorrentes, vigência do contrato, localização, etc.

Considere fundamentos como as qualidades que te fizeram comprar aquele ativo, e as qualidades para mantê-lo.

Não é fácil enxergar uma mudança de fundamentos.

Eu ainda tenho extrema dificuldade nisto, mas cito alguns exemplos da minha própria percepção:

BRCR: Quando a Petrobrás desistiu da Torre Almirante, isto foi a mudança de fundamento que me fez pensar “O FII é ótimo, mas sem o alto aluguel pago pela Petrobrás, eu prefiro ficar de fora acompanhando, e montar nova posição quando eu conhecer a nova situação sem Petrobrás”.

Eu não sei se o BRCR conseguirá locar esta torre gigantesca, no centro do Rio de Janeiro, um dos que mais sofre com a crise imobiliária atual.

O preço subiu após a minha venda? Claro! Mas não mudei de opinião baseado em preço, e ainda aguardo ansioso o desdobramento desta história com o fim da multa da Petrobrás nos próximos 3 ou 4 meses.

RNGO: Disparou após a minha venda. Mas, eu não confio tanto na região de instalação das torres do FII, contratos sendo revisados ou próximos de revisão, então na dúvida eu prefiro ficar de fora olhando mesmo. Eu fiquei desconfortável com o FII e optei por sair dele. Simples assim.

.
.
Claro, aloquei a venda em outros ativos que subiram também (praticamente tudo subiu), mas isto me mostrou que quanto menos eu alterar meu portfólio melhor, mas, quando tiver a vontade de alterar baseado em fundamentos, independente do preço, eu alterarei.

FEXC: Alocaram grande parte do capital (quase 10%) na construtora e incorporadora falida PDG. Não gostei disto. Retirei meu dinheiro e apliquei em outros FIIs.

A medida que você vai investindo e estudando os FIIs, você começa a ter o seu próprio pensamento e análise sobre cada um deles.

Não vale a pena tentar encontrar notícias em fóruns para antecipar as coisas. São raras as ocasiões onde isto funcionará.

Acho que não só em Fundos Imobiliários, mas em qualquer investimento que você faça a decisão deve sempre ser exclusivamente sua e de mais ninguém.

Se eu fosse fazer tudo o que eu leio, e às vezes vou ao site do Tetzner ler alguma coisa, eu já teria vendido meu portfólio inteiro, pois sempre aparece alguma coisa ruim nos FIIs que tenho.

Recomendo algumas discussões do site Clube FII, e do site do Bastter, que são raras, mas valem a pena.

Diariamente, apesar de tentar não olhar preço, dou uma olhadinha no fechamento dos Fundos Imobiliários através do site Infomoney.

.
.

Abaixo as cotações de hoje:


Ressalto a minha posição de que, quanto menos você mexer, melhor.

Venho notando que nos FIIs a paciência deve prevalecer.

Até mesmo nos prejuízos iniciais que tive, os mesmos começaram a gerar um bom lucro.

Exemplos como o próprio BRCR, cujo investimento inicial vultuoso chegou a perder 35% do que investi ... Mantive mesmo assim, desconsiderei preço e confiei nos fundamentos.

Um outro exemplo clássico foi a queda vertiginosa do NSLU. Comprei bastante cotas na queda, e hoje este FII subiu bastante novamente, mostrando que o mercado é bem estranho (caiu muito anteriormente pela redução da renda, agora, com a mesma renda ainda reduzida, voltou ao preço antes da crise ... Vai entender ... Tudo bem que tem aumento do aluguel no mês de Abril, mas, é estranho. Por isto eu apenas compro e não tento entender o mercado.

MBRF (Mercantil do Brasil), a mesma coisa. Comprei acima de R$ 1.000,00, 2 meses depois despencou pra R$ 600,00, dobrei a posição, e o tempo foi passando, fui recebendo os aluguéis reduzidos (caiu uns 30% na época), não desanimei com o preço e nem com a redução da renda, e olhando a cotação hoje: R$ 967,00! Bem próximo do meu ponto de compra, e com os aluguéis recebidos, já virou lucro, ao invés do antigo prejuízo.

Esta é a metodologia do “Preço não Importa”.

Esta é a importância de dar tempo ao tempo e aguardar para colher os resultados.

E eu repito isto 3.000 vezes para me lembrar sempre que estou fazendo o certo: Deixando os Juros Compostos agirem no meu patrimônio.

Um abraço e até a próxima postagem.

.
.

VDT – VIVER DE TEMPO


domingo, 26 de março de 2017

Fundos Imobiliários Como Funciona?

.
.
Boa tarde Senhores do Milhão. A Luta Continua!
.
.
O blog 'Blogspot' mais acessado da Blogosfera de Finanças não pode ficar tanto tempo assim sem postagens! 

É como se eu jogasse todo um trabalho no lixo, e mesmo com algumas fases de desânimo, o blog continua firme e forte, ainda mais agora onde recebo dinheiro com ele, mesmo que pouco. É um gás a mais para mantê-lo.

Bom, vamos lá:

Alguns amigos me pediram para voltar às origens, falando mais sobre Fundos Imobiliários, uma série de postagens que pretendo destrinchar aqui no blog.

Para este início, antes mesmo de falar sobre os detalhes, eu queria explicar a vocês como conheci os Fundos Imobiliários, e o que eu estava pensando na época (2015) para começar a investir nos mesmos.

Vamos nesta ...


Investir em Fundos Imobiliários é um Bom Negócio amigos? Vamos começar a discutir sobre ...

Aqui no blog vocês sabem que o modo de passar a mensagem é mais pessoal, logo, falarei sobre a minha experiência com Fundos Imobiliários.

Em meados de 2015, quando conheci a Blogosfera Financeira, eu estava ainda envolvido com a última Construção (meu investimento preferido), mas havia chegado a uma fase muito tranquila, onde eu já tinha todo o capital acumulado para finalizar toda a obra, e com isto as rendas de Salário e Outros Investimentos começaram a sobrar em minha Conta Poupança. Eu precisava dar um jeito nisto. Eu precisava investir!

Pensei em comprar um Novo Lote ... Mas a crise imobiliária já era clara em minha mente e desisti desta ideia.

Pensei em começar a investir em Tesouro Direto, mas particularmente eu achava que seria um investimento de muito tempo para manter o meu dinheiro parado, com retorno baixo no meu ponto de vista, e eu precisava de liquidez.

Pensei em comprar Lojas, mas nas regiões que eu interessava os preços eram exorbitantes, e havia um risco muito grande: Vacância. Basta pesquisar o preço do aluguel de uma loja numa região cara, que você entenderá bem os riscos de manter um imóvel deste vago, ao ponto de donos de lojas aceitarem alugar as lojas somente com o pagamento de uma taxa mínima + IPTU.

Galpões não cheguei a analisar na época, pois eram fora da realidade para mim (valores muito acima das minhas condições).

Salas Comerciais: Estas, dependendo da localização, caberiam no bolso, mas apresentavam um elevado número de vacância, dado ao alto número de salas disponíveis, o que fazia o aluguel cair bastante frente ao preço pago.
.
.


 Aí não tive dúvidas: Eu tentaria comprar Imóveis de Baixa Renda para Locação.
.
.
O fato de você construir, desestimula e muito comprar imóveis de outros construtores / pessoas, pois você vê claramente um desleixo na construção de casas novas, e aquelas casas que lhe interessam são muito caras para locação, logo, o retorno mensal seria muito baixo, apesar da certeza de aumento do preço dos imóveis ao longo do tempo.

Por este motivo eu fui em busca de imóveis de valor menor, entre R$ 50.000,00 a R$ 100.000,00, mas aqui o risco era ainda maior: Não havia documentação, ou seja, não possuem escritura e/ou registro no cartório de imóveis.

Algumas pessoas se especializam neste tipo de negócio, mas, eu sempre serei um investidor moderado, e desta forma eu aceito riscos moderadamente. Decididamente este não seria um tipo de risco que eu aceitaria tão facilmente.

Foi então que, por acaso, navegando pela internet e pesquisando imóveis, fui redirecionado a um site de notícias imobiliárias, que comentava sobre o maior Fundo Imobiliário do Brasil: BRCR – BC Fund.

Aquela ideia de ter um pedaço daqueles prédios maravilhosos era simplesmente inebriante.

E o melhor: Poder comprar em parcelas mensais!

Eu não precisaria esperar poupar R$ 100.000,00 para comprar meu imóvel, e nem mesmo passar por toda a burocracia de regularizar a documentação em cartório, pagar todas as taxas e impostos.

Quando analisei que este investimento era totalmente livre do temido Imposto de Renda, aí sim eu abri um sorriso de orelha a orelha.

Para quem não leu meus posts desde o início do blog, eu digo que já tive um imóvel de aluguel, e eram tantas as taxas que desanimavam mantê-lo alugado.

Logicamente, não entendam isto como “Nunca Compre Imóvel Físico”, pois tive uma valorização fantástica no preço do imóvel que comprei, mas, para fins de geração de Renda Passiva Mensal, sim, os Fundos Imobiliários são imbatíveis!
.
.

Mas, para o momento onde eu vivia, onde, eu já tinha todo o montante para terminar a minha obra, e ainda era totalmente depende do Salário, eu pensei: Preciso gerar Renda Passiva Mensal.


O que poderia ser a minha fonte de Renda Passiva Mensal? Sim, justamente os meus queridos e aclamados Fundos Imobiliários ...

>> Continuaremos destrinchando os Fundos Imobiliários nas próximas postagens! Continuem acompanhando e não se esqueçam, compartilhem no Facebook, se puderem. Em breve criarei a página do Viver de Construção no Facebook e divulgarei aqui.

Um abraço e excelente Domingo,
.
.
VDFI - VIVER DE FUNDOS IMOBILIÁRIOS

sexta-feira, 24 de março de 2017

443 Mil Reais - Meta de Aportes - Será que Dá?

Boa noite Senhores do Milhão. A Luta Continua!
.
.
Segue prévia de uma postagem que montarei, onde começarei a fazer alguns cálculos mirabolantes com base na minha meta agressiva de aportes para os próximos meses: R$ 8.000,00 mês!
.
.
Onde aplicarei? Grandes chances de continuar aportando em Fundos Imobiliários conforme meu plano (tenho renda variável e renda fixa tudo nos FIIs, melhor dos mundos!), mas, eu realmente tenho pensado em dedicar algum ou alguns aportes para as Ações (será?)?

Acho que meu controle emocional quanto a Renda Variável foi atingido, pois passei por duas fases interessantes: O dia D da queda de 5% do IFIX, onde perdi uns 30% de todo o meu capital em Renda Variável, e mesmo assim, me mantive frio e conforme a estratégia de manter meu dinheiro investido por pelo menos 10 anos nos FIIs (segundo meus cálculos, com 10 anos dobrarei meu capital), e também estou passando por esta fase altista, sem nem cogitar a ideia de vender meu portfólio para “realizar lucro”, a frase mais idiota que inventaram para quem investe em Renda Variável (sair do que é bom, pagar impostos, deixar de seguir a alta ... Nem falo nada sobre).

Pode ser que eu esteja realmente preparado para investir em Ações sem olhar Preço, pois PREÇO NÃO IMPORTA! Pode importar para 100% dos matemáticos, pra mim não importa e é isto o que guia meus investimentos (Fundamentos >>>>>> Abismo >>>>>>> Preço).

O que eu quero com Ações, se eu investir? Aumento patrimonial baseado valorização do ativo + reinvestimento de dividendos / juros. Cotação segue lucro ao longo do tempo, logo, comprando bons ativos, a tendência é o Patrimônio subir junto.

Abaixo uma simulação de um cenário de Aportes constantes de 24 suaves prestações de R$ 8.000,00, ao longo de 2 anos ...

Digamos que um amigo meu, que é policial, nesta simulação comece com um valor de R$ 194.000,00 já investidos numa modalidade ...

.
.
Vejam que, considerando praticamente uma taxa de Poupança, em 2 anos R$ 194.000,00 se tornarão R$ 443.214,00.


Se “meu amigo” tiver “sorte” a 1% ... R$ 462.116,00 ...

Digamos que “meu amigo” errou feio e levou apenas 0,05% (menos que a Poupança!!!) em 2 anos ... R$ 389.000,00 ...

Por ser Renda Variável, é lógico que meu amigo pode levar naba e perder dinheiro (não aguenta a pressão não desce pro play).

Agora digamos que este “meu amigo policial” seja fodão e consiga 1,3% ao mês ... R$ 464.000,00 ...

Estas continhas são legais de fazer, mas são apenas para pensar como devemos seguir nosso foco em aportes ao longo do tempo.

O importante mesmo pra mim, na fase atual do meu plano, é: AUMENTAR A RENDA PASSIVA!

Bom, o que eu espero que tenham captado com este rápido post é a importância de manter-se poupando e aportando conforme plano ao longo do tempo.

.
.

Os Juros Compostos existem e são meus amigos!

Um abraço a todos e até a próxima postagem!

VDC – VIVER DE CÁLCULOS
.
.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Quanto e Onde Irei Investir + Cansaço do Blog ...

Boa noite Senhores do Milhão. A Cansativa Luta Continua ...
.
.

Nestes últimos dias eu estava muito cansado, parece que hoje já estou melhor, não sei o que foi, fiquei até com medo de adoecer, mas felizmente já voltei ao normal.

Quanto ao blog aqui, estou meio de saco cheio de ser citado em vários blogs, eu só quero ter o meu blog quieto aqui no meu canto, sou citado em vários blogs, alguns que nem tenho em meu blogroll (muito menos acompanho), e tudo que eu escrevo aqui vira assunto em outros blogs, isto às vezes cansa, pois eu não falo mal de ninguém, escrevo sobre o que eu quero, se eu escrevo diariamente, o problema é todo meu, a vida é minha, e ninguém tem nada a ver com isto.

Sobre Adsense, propagandas, o blog é meu, eu coloco o que eu quiser, e os leitores que entenderem o motivo e continuarem acompanhando, agradeço, quem não quiser ...

Cansa pessoal, ficar tratando com moleque, ou homem velho, derrotado, que vem encher o saco de quem esta lutando pra conquistar alguma coisa na vida.

Para estes caras chatos, que vem aqui ler e depois ficam enchendo o saco, que eu repito a mesma coisa várias vezes (e daí???), esta imagem vale mais do que mil das minhas palavras:

"MIMIMIMIMI VOU SUMIR DO SEU BLOG, EU NEM LEIO ..."
É muito fácil falar “pepepepe por que eu pego o ETFzinho aqui”, “mimimimimi por que eu invisto no índice XXXX”, “blablablabla por que o autor americano disse que as ações batem o índice VVV ao longo de X anos”.

Tudo porcaria isto aí.
.
.

E eu que fico repetindo as coisas aqui, sou simples mesmo, sou povão, que ganha pouco mas que mesmo assim consegue juntar alguma coisinha, sem estratégia maluca, sem ler milhões de livros, fazendo o arroz com feijão: Economizando, vivendo simples, aportando em valor, esquecendo preço, esperando o tempo.

Eu não tenho paciência para as teorias dos caras que ganham e aportam de R$ 20.000,00 pra cima! Basta aplicar na poupança que em menos de 5 anos fica rico! É matemática pura e simples, sem juros compostos ainda.

Aí vem dizer que foi um sufoco ficar milionário.

Sufoco passei eu, que aportava 3 mil, 4 mil reais e isto era nos melhores meses da minha vida.

Acho que do ano passado pra cá que eu consegui melhorar meu aporte, pois eu tinha grande parte do meu patrimônio imobilizado em lotes, aqueles que não construí, vendi, e entrei firme e forte nos Fundos Imobiliários, aí juntando meu Salário que é bonzinho e o que eu recebo de Renda Passiva aí sim melhorou meu aporte.

E é pra tratar este assunto que eu ia escrever esta postagem, mas acabou saindo este desabafo aí em cima, pois eu já estou de saco cheio de perder meu tempo, 1 hora, 1 hora e meia por dia, pra produzir conteúdo, e pra neguinho ficar enchendo meu saco aqui e falando merda.
.
.

O pior é que quem fala porcaria do meu blog são os mais perdedores, pois não conseguem fazer algo que presta na vida, e vem criticar quem esta aqui quieto, no canto.

Eu não preciso da audiência destas pessoas, aqui eu já disse, é blog para vencedores, pra quem quer conquistar algo na vida, pra quem não aceita ser mais um no meio da média, pra quem vai batalhar pra chegar num lugar melhor, ter uma vida melhor.

Antes reclamavam pois eu divulgava meu blog, agora reclamam pois eu ganho Adsense no blog, reclamam pois eu contabilizo meus imóveis (eu contabilizo o que eu quiser, se eu quiser que uma pedra valha 20 mil reais no meu patrimônio eu posso, é coisa minha, você que reclama não é Receita Federal pra me auditar não).

Bom, voltando ao post, acabei escrevendo demais.

Mês que vem volto aos aportes normais, felizmente paguei as dívidas do carro que comprei, e as compras que fiz nos Estados Unidos, e agora voltei a ter a minha folha de pagamentos simplificada mensal.

Terei outros posts dedicados, mas agora estou buscando coisas pra melhorar a minha vida, tipo, passeios em cidades próximas, talvez arrumar uma turma que goste de andar de bike, sei lá.

Quero coisas boas ao ar livre.

Ir pescar, este tipo de coisa.
.
.

Minha média de aportes agora será entre R$ 6.000,00 a R$ 8.000,00, já incluindo o reinvestimento neste valor, pois, quero continuar aportando, mas em contrapartida quero viver também.

Últimas compras que fiz foram em NSLU e hoje comprei acho que uma cota do BCRI, iria comprar VRTA, mas por causa de R$ 1,00 não deu, comprei BCRI com a sobra dos aluguéis pagos este mês.

O post deveria ser sobre quanto devo investir para aposentar, mas acabei mudando, mas manterei o título.

O importante é: O que estou fazendo agora é planejar aportes de R$ 7.000,00 (média entre o menor e maior valor planejados).

E assim vou tocando a minha vida.

Teremos mais postagens ...

Mas não dá pra criar postagem todo dia, mas mantenho o compromisso de escrever quando der, afinal, estou batalhando pra me tornar um Gerente, logo, o blog é minha quarta prioridade.
.
.

Ps.: Março de 2017 volta aos tempos áureos de bons valores nos Projetos Digitais, pois neste mês contabilizei a grana recebida da Google (que satisfação aspira ...)

Ps. 2: Aqui não tem moleque, queria ver você falando isto na minha cara, iria fazer igual o capitão nascimento!

Hater aqui não é bem vindo, você é moleque, saia do meu blog agora!
Agora para a Família Viver de Construção, amigos e amigas do blog, que prestigiam as postagens e comentam:


Valeu galera, boa quinta e “vamo que vamo”.

.
.
VDD – VIVER DE DESABAFO

segunda-feira, 20 de março de 2017

Mais Vida, Menos Blog ...






sexta-feira, 17 de março de 2017

Como Abrir uma Construtora Civil? Um Sonho de Empreender ...




Bom dia Senhores do Milhão. A Luta Continua!

Empreender ...




Por mais que eu venha tendo um excelente desempenho em meu Trabalho, seria impossível ter a certeza que eu não serei demitido, neste ano ou nos próximos a vir.

O motivo? Isto depende de vários fatores.

Às vezes até pelo tempo de empresa mesmo, para reduzir a folha de encargos trabalhistas, ou por qualquer outro fator (renovação do quadro funcional), mesmo tendo bom desempenho, eu poderia ser substituído.

Por mais que eu me ache bom no que faço, eu sei que sou apenas um número na organização, e para evitar minhas chances de demissão, até por gostar de fazer o que eu faço, eu sempre tento ser o melhor e entregar os resultados que se esperam de mim. Não perco nada sendo assim, pelo contrário, apenas aumento as minhas chances de permanência e promoções.

Tudo isto que eu faço tem única e exclusivamente um só objetivo: Aportar mais, para reduzir o tempo para atingir a Independência Financeira.

Neste momento eu posso dizer que, caso eu tivesse sido demitido, ou no ano passado ou neste ano (a crise continua em todos os setores e áreas de várias empresas de vários segmentos), uma das coisas que eu tinha em mente era justamente dedicar mais aquilo que sempre encheu os meus bolsos: A Construção.

O mercado de Construção em si é amplo, e não necessariamente eu precisaria trabalhar apenas com Construção em si (comprar lote, aprovar projeto, construir, vender).

Há também a área de prestação de serviços, principalmente a área de reformas ou mesmo de Construção terceirizada para outros investidores da área de Construção Civil.

Poderia dar certo? Acredito que sim.

Na verdade às vezes fico pensando que, se eu abrisse a minha própria empresa, talvez eu poderia ganhar até mais, pois eu me esforçaria pelo meu próprio negócio, por aquilo que é meu.


Mas, quem é CLT sabe a dificuldade em abandonar um bom Salário e relativa segurança, com Plano de Saúde, FGTS, Benefícios e outras coisas a mais, que para quem é dono do próprio negócio não existem, a não ser que os valore saiam do próprio bolso.

Meu caso é ainda mais específico, pois eu realmente gosto do meu Trabalho, o que dificulta ainda mais arriscar, e largar algo que gosto para arriscar em outra coisa que gosto ...

Com a minha experiência em Projetos e TI, a criação de um site, talvez um aplicativo, pagamento parcelado em cartão, maior confiabilidade para quem contrata os serviços, poderiam ser o diferencial.

Provavelmente eu trabalharia focado na parte gerencial, me apoiando em alguns membros de minha família que eu poderia convidar para trabalharem pra mim, que seriam as pessoas mais técnicas e que colocariam a “mão na massa” e me suportariam nos orçamentos ...

É uma ideia que fica matutando em minha mente, e por isto, lhes apresento o texto abaixo, retirado de um outro site, que mostra um pouquinho do que seria Criar a Minha Própria Construtora!

“Investir na construção civil atualmente é uma das melhores opções e se você está procurando ideias de negócios para abrir, recomendo que continue lendo e veja como montar uma construtora de pequeno porte em sua cidade!

De antemão eu preciso lhe dizer que uma construtora não é um negócio simples e exigirá de você não só um alto investimento, mas também um intenso trabalho constante. Por outro lado, a tendência de bom faturamento é sempre muito alta, pois existe um mercado muito amplo para atuar e em algumas regiões acaba sendo escasso a quantidade de construtoras prontas para atender a demanda.

Então se você chegou até aqui querendo dicas de como montar uma construtora de pequeno porte, eu preparei algumas informações muito importantes que poderão lhe ajudar nesse inicio de negócio!



Planejamento e pesquisa para abrir uma construtora

Eu acredito que todo negócio merece o mínimo possível de planejamento e por se tratar de uma construtora, você deverá avaliar muito bem o mercado em sua região. Aqui na minha cidade, por exemplo, a construção civil é uma das áreas mais fortes atualmente, pois a cidade vem crescendo cada vez mais e a quantidade de construções só vem aumentando dia após dia, com isso várias empresas construtoras foram montadas nos últimos tempos. Então acredito que você deverá começar avaliando se essa área tem uma boa procura em sua região, veja a quantidade de outras construtoras já em funcionamento e de que forma você poderá se posicionar nesse mercado, mesmo sendo de pequeno porte.

Coloque tudo em um plano de negócios bem detalhado para ter um maior controle sobre o seu negócio e trace seu próprio planejamento para iniciar essa empresa. A partir desse momento você já deverá ter uma noção básica de como sua construtora irá funcionar, quem serão seus clientes alvos e o que precisará adquirir para montar sua estrutura de funcionamento.

Como montar uma construtora de pequeno porte?

O próximo passo nesse processo de como montar uma construtora de pequeno porte em sua cidade consiste em escolher um local de instalação. Apesar de ser uma empresa prestadora de serviços, é fundamental ter seu próprio espaço, onde serão guardados os equipamentos e onde receberá seus clientes. Com isso, divida o espaço em um amplo galpão para guardar seus equipamentos e em um escritório de atendimento ao publico. Assim que tiver tudo isso definido, recomendo que você procure um contador de confiança para cuidar da parte burocrática do negócio, como obtenção do CNPJ, registro na junta comercial, licença da prefeitura municipal e outros detalhes!

Não podemos esquecer também que uma construtora precisará contar com um engenheiro registrado no CREA que será o responsável pelas construções que a sua empresa irá fazer. Caso você não seja um engenheiro e esteja apenas querendo investir nesse negócio, poderá firmar uma parceria ou sociedade com um profissional de sua cidade.



Equipamentos para uma construtora pequena


O investimento em equipamentos será algo inevitável para você que ainda não sabe como montar uma construtora de pequeno porte e apesar de ser um negócio menor que as grandes empresas do ramo, você precisará ter uma série de equipamentos sempre prontos para uso. Além dos acessórios comuns como colher de pedreiro, luvas, pá, martelos e outros mais, você precisará investir na compra de alguns maquinários utilizados na maioria das construções civis, como betoneira, alisadora de concreto, cortadora de piso, compactador de solo e vários outros do tipo.

Por exigir um alto investimento inicial em maquinas e equipamentos desse tipo, o que algumas construtoras de pequeno porte fazem é alugar esses maquinários para trabalhar alguns dias ou meses em uma construção. Essa pode ser uma opção interessante caso você não tenha todo o dinheiro suficiente para iniciar, sendo que ao decorrer do tempo a sua empresa vai crescendo e poderá adquirir seus próprios equipamentos!

Quanto custa montar uma construtora de pequeno porte?

Infelizmente não tem como montar uma construtora de pequeno porte com pouco dinheiro, pois mesmo sendo algo mais simples que as construtoras convencionais, você ainda precisará investir cerca de R$ 150 mil Reais para iniciar todo o negócio de maneira simples, então é algo que requer todo um planejamento financeiro detalhado para saber exatamente onde investir todo esse capital necessário. Basicamente você vai investir no aluguel do seu espaço fixo de trabalho, compra de equipamentos, legalização da empresa, contratação de funcionários e uma série de outros gastos indispensáveis!

Funcionários para construtora civil

Um negócio desse tipo exige uma certa quantidade de funcionários para conseguir lidar com todos os serviços do dia a dia, então será necessário contratar pedreiros, serventes, armadores de ferragem, um mestre de obras e outro mais. As construtoras de pequeno porte aqui da minha cidade contam com no mínimo 10 funcionários, sendo que eles são divididos em turmas para trabalhar em cada construção contratada. É muito importante contar sempre com funcionários já experientes na área ou que tenham pelo menos uma boa noção, porém é indicado investir sempre na qualificação profissional dentro da sua empresa para atingir maiores resultados ao decorrer do tempo.

Clientes de uma construtora de pequeno porte

Se você quer saber como montar uma construtora de pequeno porte, precisará se atentar principalmente ao seu público alvo. Geralmente serão pessoas que desejam construir a casa própria, construção de pequenos prédios, obras empresariais, reformas e vários outros tipos de serviços voltados para a construção civil. Uma outra opção muito interessante para pequenas construtoras é participar de licitações em seu município para prestar serviços a prefeitura, sendo que essa é uma oportunidade de crescer sua empresa no mercado regional.

Montar uma construtora de pequeno porte da dinheiro? Vale a pena?

Até aqui eu procurei lhe mostrar alguns dos principais detalhes de como montar uma construtora de pequeno porte, pois acima de tudo esse é um negócio muito rentável atualmente. Hoje o ramo da construção civil é um dos que mais geram dinheiro para os empreendedores, portanto se é uma área que você gosta de atuar e tem uma certa habilidade, eu recomendo que continue firme e forte, pois o seu negócio tem tudo para ser um verdadeiro sucesso.

Tudo vai depender da sua estrutura e do mercado em si. De qualquer forma, podemos ver que vale muito a pena sim investir em uma pequena construtora hoje em dia.”



Bom amigos, fico por aqui ...

Preciso de mais renda passiva, para talvez arriscar mais na minha vida ...

Um abraço e até a próxima postagem!

VDC – VIVER DE CONSTRUTORA

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares